lista de desafios em sala de aula leituras Malba Tahan ranking


Uma forma divertida de aprender

Os desafios de lógica podem representar uma maneira lúdica e criativa de pensar matematicamente. Pessoas de todas as idades se sentem atraídas por esses curiosos problemas e se divertem ao tentar desvendar as respostas. Com nossos alunos não é diferente. Em geral, eles se interessam por quebra-cabeças e enigmas, o que já seria um bom motivo para levarmos essas atividades para dentro da sala de aula.

Outras vantagens também contribuem para que esses desafios tenham lugar garantido no planejamento do professor. Entre elas, o modo lúdico de trabalhar conceitos matemáticos e a oportunidade de promover a discussão entre os alunos e a expressão dos seus pontos de vista.

Os alunos devem ser incentivados a resolver os desafios coletivamente e a criar variações do jogo, tornando-o mais fácil ou até deixando-o mais complexo. Essas variações agradam muito aos alunos, que se sentem motivados a resolver os desafios que os colegas criaram.

No momento da correção das respostas algumas questões importantes podem ser trabalhadas, como o respeito pela produção dos colegas, a argumentação e a verificação dos diferentes caminhos escolhidos para desvendar o problema. Assim, os alunos desenvolvem seu pensamento lógico-matemático brincando e passam a ver a matemática como uma disciplina instigante e sedutora. Dessa forma, sentem-se motivados a aprender cada vez mais e a encarar os desafios que a disciplina propõe de uma forma muito positiva. Como afirmava o espanhol Rey Pastor, um dos maiores geômetras do século XX (1888-1961), "a recreação matemática é um dos mais preciosos recursos motivadores de que dispomos para lecionar".

Leia mais>>>>
A matemática está viva!
A importância do trabalho com jogos