paródia + 
observação + 
Projeto Uma Careta para as Drogas

Sabendo que o ser humano é incluído na sociedade através do conhecimento através da aprendizagem e que a "escola" é participante neste processo e a criança passa grande parte de sua vida na escola e nela faz uma série de tarefas e essas tarefas devem ser executar o pensamento dos alunos, despertando e desenvolvendo a curiosidade e criatividade, cabe à família e à escola criarem oportunidades para que a criança possa exercer o pensamento, tornando-se assim, cidadão livre com capacidade de reflexão, de discernimento, atuante no mundo, explorando-o, transformando-o e vivendo dignamente como ser humano que é.

Refletindo sobre esses aspectos, observa-se que num país onde o número de analfabetos ainda é relevante é preciso desenvolver propostas pedagógicas que estimulem o pensamento crítico, a autoria, a autonomia.

Acreditando na interferência desses fatores na vida da criança, podemos dizer que o ser humano aprende não só com base no concreto, mas também fundado na sua vivência, e o Projeto "Faça uma careta para as drogas", busca além do conhecimento específico, formar cidadãos para uma nova ordem mundial, para uma "sociedade do conhecimento", para uma "sociedade sem drogas", criando situações educativas e proporcionando oportunidades para interações mais significativas.

Precisamos sensibilizar nossas crianças com os problemas sociais e levá-las a buscar soluções, uma vez que prezamos pela melhoria da qualidade de vida e que o ser humano deve pensar globalmente.