A importância das águas subterrâneas:


Estima-se que atualmente mais de 95% de toda a água doce disponível para a humanidade esteja confinada nos aquíferos, podendo estar localizada a até 4 mil metros de profundidade.
Atualmente, segundo a Unesco, a Europa conta com cerca de 75% de seu consumo diário de água proveniente das águas subterrâneas, sendo que em países como a Alemanha, Holanda e Suécia, esse índice está acima dos 90%. No Brasil, muitas cidades pequenas e médias usam água do Aquífero Guarani para garantir o abastecimento, e aproximadamente 80% dos municípios do Estado de São Paulo utilizam água proveniente das profundezas da Terra. Esses números demonstram a importância dos aquíferos, que cada dia mais se tornam uma alternativa viável e confiável para suprir as populações com uma água de boa qualidade e que, em muitos casos, dispensa tratamento.

É preciso destacar que as águas subterrâneas também fazem parte do ciclo hidrológico, não estando confinadas eternamente no subsolo. Elas fluem e acabam por alimentar os rios, lagos e oceanos, voltando à superfície, evaporando-se e precipitando-se em forma de chuvas, que abastecerão novamente os aquíferos.