1. Central de Atualidades
  2. Reportagens
  3. Ética? Segurança? Como assim?

Por César Munhoz
05/03/2008
Atualizado em 05/02/2009

  Fotos: Ricardo Azoury/Keydisc e Enciclopédia Delta
 
 
 
  Tempos de Internet: “Brasil”, “casa” e “mundo” são a mesma coisa.

Qual eletrodoméstico você mais usa atualmente quando está em casa? Nem televisão, nem geladeira: muita gente deve ter respondido que é o computador. Ele, que até pouco tempo (só 15 anos) era coisa de ficção científica ou de grandes empresas, hoje está presente em boa parte dos lares brasileiros, mas agora no papel de coadjuvante — a grande estrela é a Internet.

Dados do Comitê Gestor da Internet no Brasil (Cgi.Br) indicam que mais de 20% dos lares do país estão “plugados” à rede mundial de computadores. Somos o povo que mais navega do planeta. Aqui, cada internauta navega, pelo menos, 17 horas por mês, segundo o Ibope/NetRatings. Ou seja, somos o país mais conectado do mundo.

Aliás, em tempos de Internet, termos como “Brasil”, “casa” e “mundo” são a mesma coisa. Afinal, basta você conectar seu computador à rede para acessar a loja da esquina, uma biblioteca no Japão ou “entrar” no quarto de um colega da escola (e ele no seu).

O problema é que isso não nos traz apenas benefícios. Crescem assustadoramente os casos de vírus, ataques e crimes virtuais, em quantidade e gravidade. E a questão não é somente como se proteger, já que, na Internet, podemos ser tanto vítimas como vilões da história. A pergunta que devemos nos fazer é: “você está pronto para aproveitar tudo o que a rede tem a oferecer sem arriscar a si mesmo ou outras pessoas?”.

Entenda melhor a questão nas próximas páginas e tente formular a resposta para essa pergunta. O futuro da Internet está em suas mãos.

  | próximo
   
Início
Um dia inteiro, alguns segundos
Mudar para pior?
Democratizando o crime
Buscar: [criminoso] [»]
O que é navegação segura, afinal?