texto

Faixa Inter-tropical

Muitas delas estão localizadas na faixa intertropical, por isso são denominadas florestas tropicais. Essa é a porção do Planeta que recebe de forma mais intensa e direta a energia proveniente do Sol e apresenta as maiores temperaturas médias de todo o globo. Além disso, corresponde a áreas muito úmidas, e o resultado da soma de altas temperaturas com grande quantidade de água é a formação das florestas mais ricas em biodiversidade, ou seja, aquelas que apresentam a maior variedade de espécies vivas.

Um exemplo bem próximo de nós é a Floresta Amazônica, conhecida no resto do mundo como Rain Forest, ou seja, Floresta Pluvial, cuja biodiversidade ainda não foi definida com precisão, devido à grande extensão da área e à falta de recursos e de incentivo para pesquisa. Porém, estimativas apontam para cerca de um milhão se seres vivos habitando o bioma, entre animais e vegetais, e já sabemos que poucos quilômetros quadrados da floresta possuem maior biodiversidade que todo o continente europeu.

Crédito: © iStockphoto/g01xm
Floresta Tropical

A Floresta do Congo é outro exemplo importante de floresta tropical. Localizada da porção centro-ocidental do continente africano, abriga cerca de 60% da população humana do Congo, que depende diretamente dos recursos dela extraídos. Nos últimos anos, a extração ilegal e desordenada de madeira tem reduzido drasticamente a área ocupada por ela, e dentro da cadeia da ilegalidade da exploração madeireira, os povos nativos são os que ficam com a menor fatia do bolo e geralmente com o trabalho mais pesado e perigoso. Por isso, ações no sentido de realizar um manejo sustentável são fundamentais para a manutenção das grandes florestas, pois, frequentemente, a própria população local é responsável pelo desmatamento. Uma vez que essa população possa sobreviver da floresta viva, teríamos a solução de dois problemas de uma só vez.
Crédito: © iStockphoto/SeppFriedhuber
Floresta do Congo

Além das florestas tropicais, temos também as temperadas e as boreais, que estão localizadas no Hemisfério Norte, em altas latitudes, ao norte do Trópico de Câncer. Essas florestas, por estarem situadas em regiões de climas mais frios, não contêm grande biodiversidade como as tropicais, porém representam as áreas mais extensas, como a floresta de coníferas da Sibéria, que é a maior floresta do mundo em termos de superfície.

Esse tipo de floresta, além de abranger grande parte da Sibéria, na Rússia, cobre os países escandinavos e grande parte do território canadense, representando para esses países uma grande fonte de renda – são eles os maiores produtores de papel de todo o globo, o que tem levado a uma grande pressão ambiental em função da progressiva diminuição da área coberta pelas coníferas.

Crédito: © iStockphoto/borcheeborchee
Floresta de Coníferas