As Diretas Já
 

A partir do final de 1984, já no governo de João Figueiredo, um dos pilares de sustentação da ditadura foi colocado em xeque: as eleições indiretas para presidente. Esse movimento ficou conhecido como Diretas Já e buscou, por meio da legalidade, a volta das eleições diretas para presidente da República.

Em março de 1983, um deputado do PMDB, até então desconhecido pela maioria da população brasileira, apresentou uma emenda constitucional que propunha, para o ano de 1984, eleições diretas para a Presidência da República. Em poucos meses, Dante de Oliveira ficaria famoso como autor da Emenda das Diretas ou Emenda Dante de Oliveira.

Ao longo de 1983, algumas peças-chave da política brasileira foram aderindo à tímida campanha iniciada pelo PMDB, entre eles Lula, Leonel Brizola, Franco Montoro e Tancredo Neves, além, é claro, dos mais prestigiados políticos daquele momento — Ulysses Guimarães e Teotônio Vilela. Estes últimos, por já serem conhecidos mesmo antes do golpe de 64, concentravam em suas figuras a aspiração do retorno à democracia.

As Diretas Já vagarosamente iam ganhando espaço nas ruas, primeiramente nas pequenas cidades e, posteriormente, nas grandes capitais brasileiras. O comício que marcou o início da campanha foi realizado em Goiânia, em junho de 1983, e nele o PMDB conseguiu reunir aproximadamente 5 mil pessoas. Mas, em janeiro de 1984, era dada a largada para os grandes comícios, começando-se por Curitiba, no dia 12 de janeiro.

Artistas famosos como Chico Buarque, Elba Ramalho e Fafá de Belém e o apresentador Osmar Santos aderiram à campanha, popularizando-a e transformando as Diretas Já num movimento de milhões. Até a Rede Globo de Televisão, que, obedecendo ordens vindas do Palácio do Planalto, ignorava os comícios, passou a apresentá-los em sua programação normal.

Clique na imagem para ampliar

 

anterior | próximo
   
 
  Introdução
  O Brasil de 1964
  1968 e 1974: da escuridão à luz no fim do túnel
  A linha dura
  Anistia
  As Diretas Já
  Um verniz de democracia
  Ziraldo conta o golpe
  Elifas Andreato: a arte contra os militares
  Paul Singer: a universidade e a resistência à ditadura
  Confira os relatos enviados por nossos usuários