Por Adriana Sydor

Dono de um coração verde e amarelo, Jorge Amado pintou as cores de um Brasil como o conheceu. Reinventou histórias, relatou sua vizinhança, filmou o seu quintal, descreveu sua casa. Foi assim, olhando para o próprio universo, que o escritor encontrou o caminho para falar do País.

Tornou-se um sucesso de vendas, um ícone nacional e uma espécie de “embaixador editorial brasileiro”.

Nessa matéria, alguns dos aspectos que mais marcaram vida e obra desse grande e amado brasileiro.