1. Central de Atualidades
  2. Reportagens
  3. Malvinas: A Guerra do Atlântico Sul

Por Ederson Santos Lima
30/03/2007

Antonio Rivero e os “condores” de 1966

Os argentinos ocupam as Malvinas/Falklands.

Em 2007, ingleses e argentinos se lembrarão dos 25 anos da ocupação argentina nas Ilhas Malvinas, localizadas no Atlântico Sul, que provocou, além de uma crise no bloco capitalista, a morte de centenas de jovens soldados. O conjunto das ilhas fica a 550 quilômetros da Patagônia, e as desertas ilhas de Geórgia do Sul e Sandwich do Sul, que também compõem o arquipélago, ficam ainda mais distantes, a 1,6 e 2,3 mil quilômetros de distância das Malvinas.

Apesar de toda essa distância, que faz com que as ilhas pareçam esquecidas no meio do Atlântico, esse foi o palco escolhido pelos militares da ditadura argentina a fim de realizar uma operação militar para unir corações e mentes argentinas e, assim, manterem-se no poder.

A invasão argentina chocou o mundo, pois, desde o fim da Segunda Guerra Mundial, era a primeira vez que países capitalistas entravam em uma guerra em que o inimigo não era um país comunista ou próximo de ser dirigido por partido socialista. Inglaterra e Argentina eram capitalistas e teoricamente aliadas no mundo pós-Segunda Guerra.

Então...

...por que os militares argentinos invadiram as ilhas?

  | próximo
   
Início
. O que fazia as Malvinas
mexerem tanto com os
brios nacionalistas
argentinos?
. Em nome da luta de
Rivero: a Operação
Condor
. 1982: Argentinos e ingleses vão à guerra
. O lado inglês: declarar
guerra ou não?
. Diplomacia derrotada, armas em jogo
. Conseqüências da guerra