Eu curto, você curte: redes sociais sem paranóia


por César Munhoz

Sabe aquele papinho de mãe: “sai da frente do computador”, “desliga esse Orkut”. Chato demais, né? Fique tranquilo que ninguém aqui vai lhe dizer a mesma coisa. Afinal de contas, quem hoje vive sem acessar o Orkut, o Facebook ou o Twitter pelo menos uma vez por dia? Está todo mundo lá. Seus amigos, seus inimigos e mais um montão de gente que você ainda não conhece, mas adoraria conhecer. Então, para começar com o pé direito, chega de bobagem: redes sociais são o máximo, sim! Esta reportagem vai dar a você umas dicas para curtir as redes de verdade, ajudá-lo a dizer a seus pais por que elas são tão importantes para você e ainda por cima lhe ensinar a se livrar de uns micos básicos de quem vive na Internet. Navegue pela nuvem e divirta-se.