#amordaminhavida

Tem coisa melhor que um computador conectado à Internet no conforto do seu quarto quando você precisa desabafar ou mesmo conversar com seus amigos sobre qualquer bobagem? Chris Pirillo, expert em mídias sociais, conta que já namorava pela Internet desde antes de o namoro pela Internet existir. Para ele, nas redes sociais, as pessoas se sentem mais à vontade para ser quem realmente são e, portanto, encontrar mais afinidades entre si. Tem gente que se conhece pela rede e casa, ou pelo menos vira amigo. Quem sabe o nerd e o cara que quer bater nele virassem bons amigos se tirassem um tempo para conversar pelo MSN. E tem gente que vive na mesma casa há décadas e nunca se entende. Se na Internet falamos “sem barreiras”, qual será o relacionamento mais real: aquele que travamos olho no olho, ou on-line? Ou serão os dois igualmente reais? Que consequências reais boas e ruins esses relacionamentos podem trazer para a sua vida?