1. Central de Atualidades
  2. Reportagens
  3. Educação para o Trânsito
 

Trânsito, uma questão de educação


Se você sair no trânsito na chamada “hora do rush”, com certeza vai ver pessoas à beira de um ataque de nervos. Motoristas gritando, pedestres atravessando as ruas por todos os lados, crianças pulando nos bancos dos carros... um caos. Mas o que cada um pode fazer para melhorar esse quadro?

por Gizáh Szewczak

Introdução
Questão de bom senso
Infância ameaçada
Psicologia e trânsito

Dudu Cavalcanti/Keydisc
Quase a metade dos veículos registrados no Brasil estão no Estado de São Paulo, são 12.300.000 automóveis.

Congestionamentos, atrasos e desperdícios de combustível são alguns malefícios muito comuns vividos pela maior parte dos habitantes das grandes cidades no Brasil. Pergunte a algum paulistano e ele vai responder que, junto com o estresse do mundo moderno, o trânsito é um prato cheio para que motoristas percam a cabeça e esqueçam suas responsabilidades.

O ideal é que todas as pessoas envolvidas em situações de trânsito — desde motoristas até pedestres — passem por programas de educação para saberem como se comportar de forma consciente e responsável, evitando, assim, maiores complicações, como levar multas ou causar acidentes.

Existem algumas regras básicas de comportamento e de segurança que ensinam motoristas, pedestres, crianças e todos que usam as vias urbanas, as estradas, os transportes coletivos e outros meios de transporte utilizados para a locomoção a viver em harmonia na bagunça que se tornou o trânsito nos dias de hoje.

 


   

Introdução   Questão de bom senso   Infância ameaçada   Psicologia e trânsito