Prêmios

Jorge Amado recebeu muitos prêmios, homenagens, condecorações, títulos. Não há possibilidade de enfileirar aqui tudo o que aconteceu na vida literária dele, mas alguns desses acontecimentos dão a dimensão da importância da sua produção:

- 1936: “Mar morto” recebe o Prêmio Graça Aranha, da Academia Brasileira de Letras.
- 1951: Recebe, em Moscou, o Prêmio Internacional Stalin.
- 1958: "Gabriela" coleciona prêmios: Machado de Assis, do Instituto Nacional do Livro; Jabuti, da Câmara Brasileira do Livro e Luiza Cláudio de Souza, do Pen Club.
- 1967: A União Brasileira de Escritores, presidida por Peregrino Jr., apresenta em Estocolmo a candidatura formal de Jorge Amado ao Prêmio Nobel de Literatura, embora o escritor a recuse.
- 1968: A UBE insiste em apresentar novamente a candidatura de Jorge Amado ao Nobel, em 1968.
- 1970: Recebe em São Paulo o Prêmio Juca Pato - 1970, da União Brasileira de Escritores, como "Intelectual do Ano".
- 1971: Divide com Ferreira de Castro o Prêmio Gulbenkian de Ficção, entregue na Academia do Mundo Latino, em Paris. Faz conferência no Instituto de Letras da Universidade da Pensilvânia.
- 1972: A escola de samba Lins Imperial, do Rio de Janeiro, apresenta o enredo "Bahia de Jorge Amado".
- 1980: Recebe o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Federal da Bahia. É condecorado como Grande Oficial da Ordem de Santiago da Espada pelo presidente português Ramalho Eanes. Participa, na condição de convidado especial, do programa L'apostrophe, da televisão francesa, comandado por Bernard Pivot.
- 1985: Toma posse na Academia de Letras da Bahia (cadeira 21). Recebe o título de Grão-Mestre da Ordem do Rio Branco, no grau de Grande Oficial, oferecido pelo governo brasileiro. Participa do Festival de Cinema de Cannes. É homenageado pelo Centro Georges Pompidou, de Paris, onde se realiza um debate sobre sua obra.
- 1987: Recebe o título de Doutor Honoris Causa da Universidade Lumière, da cidade francesa de Lyon. Recebe o título de sócio honorário do Pen Club do Brasil.
- 1988: Recebe em Brasília o Prêmio Pablo Picasso, da Unesco, durante o Simpósio Internacional de Escritores da América Latina e do Caribe.
- 1989: A escola de samba Império Serrano, do Rio de Janeiro, apresenta o enredo "Jorge Amado - Axé, Brasil".
- 1990: Recebe o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Israel e da Universidade Dagli Studi de Bari, Itália. Na Itália recebe os prêmios Cino del Duca, concedido por um júri presidido pelo escritor Maurice Druon, secretário-geral da Academia Francesa. A Universidade Livre de Berlim realiza o seminário "Cultura popular na obra de Jorge Amado".
- 1995: Recebe, dos governos brasileiro e português, o Prêmio Camões. Recebe o título de Doutor Honoris Causa da Universidade de Pádua, Itália; também na Itália é contemplado com o Prêmio Vitaliano Brancatti.
- 1998: No Salão do Livro de Paris é uma das principais atrações e recebe o título de Doutor Honoris Causa na Sorbonne.